Disk-Droga pelo WhatsApp em Rolândia

“Comerciante” e “entregador” foram presos pela Polícia Militar, que recolheu R$ 2,8 mil, cocaína e maconha no Arnaldo Busato

Publicado: 07/11/18 • 10h45
Atualizado em: 14/11/18 • 20h39

    Dois homens, um de 31 e outro de 25 anos, foram presos pelo Polícia de Rolândia no início da noite da terça-feira (06) no conjunto Arnaldo Busato – os dois são acusados de tráfico de drogas. O mais inusitado é o método “atual e inovador” adotado pela dupla: há o “comerciante” que recebe os pedidos via aplicativo WhatsApp e envia o seu “entregador” de motocicleta. Os dois homens foram levados para a delegacia de Rolândia e transferidos para a cadeia pública.

    De acordo com informações da Polícia, diversas denúncias chegaram aos policiais sobre o tráfico de drogas “via Whats”, praticado no Arnaldo Busato. Uma investigação foi iniciada e terminou com a operação desta terça. Os policiais abordaram uma Honda Biz que saía da residência denunciada como o ponto da droga. O condutor, de 25 anos, trazia 11 porções de cocaína – seis na meia do pé esquerdo e cinco na meia direita, além de dois celulares. Indagado sobre o ato, o motociclista afirmou que iria fazer uma entrega da droga a usuários que fizeram o pedido através do WhatsApp.

    Os PMs voltaram para a residência e abordaram o segundo homem, o “comerciante”, que declarou ter conhecimento do tráfico de drogas em sua casa, com seu consentimento. Os policiais, então, realizaram uma busca dentro da casa e localizaram R$ 2,8 mil em dinheiro, embalagens e fitas adesivas para a preparação das porções, 50 gramas de maconha e 20 gramas de cocaína, dividida em 20 pacotes. Os dois forma presos em flagrante por tráfico de drogas.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.