Vídeo virou pauta da sessão de Rolândia

Alex Santana, Reginaldo Silva e Maria do Carmo falaram sobre o assunto mais comentado dos últimos dias

Publicado: 12/03/19 • 22h16
Atualizado em: 12/03/19 • 22h32

    O vídeo íntimo do presidente da Câmara de Rolândia, Eugênio Serpeloni (PSD), também foi pauta da sessão de segunda-feira (11) na Casa de Leis. Os vereadores Reginaldo Silva (SD), Alex Santana (PSD) e Maria do Carmo foram os mais diretos a tocar no assunto. Dois deles, Reginaldo E Alex, pediram que Eugênio renuncie à presidência.

    O vereador Reginaldo Silva foi o primeiro a tocar no assunto. Reginaldo lembrou de que a Casa de Leis foi chamada de circo. “O povo vem sendo enganado aqui em Rolândia como no circo, com atuações. Felizmente, o povo não é mais besta e tem as redes sociais. Está querendo saber o que está acontecendo no município”, afirmou o parlamentar.

    “A população está cobrando e eu, na qualidade de vereador, me sinto na obrigação de me responsabilizar com esse povo. Não é de hoje que esse povo está sofrendo com todas as palhaçadas”, ressaltou Reginaldo. “O povo está atento, é só olhar nas redes sociais. Neste final de semana tivemos um show. Infelizmente dado pelo presidente desta casa, é lamentável”, afirmou. O parlamentar lembrou que muitos na plateia querem ser vereadores e os alertou para a perda da vida privada ao se tornar uma pessoa pública. “Precisamos cada vez mais moralizar o setor público, nossa vida pública é complicada. Nossa vida privada não existe mais, mas não podemos tornar nossa vida pública uma privada”, enfatizou.

    Ao falar de Eugênio, Reginaldo afirmou que ele teve uma “atitude de moleque, aqui é uma casa de homens e mulheres de verdade. Não quero ofender ninguém. Peço que o Eugênio se afaste da presidência porque ele não tem mais condições de liderar a Casa do povo”, concluiu Reginaldo Silva.

    Na sequência, o vereador Alex Santana, da mesma legenda de Eugênio, usou a Tribuna. “Vamos falar sobre o vídeo erótico que aconteceu neste final de semana. A instituição Câmara foi atacada por esse vídeo e o presidente desta instituição foi o protagonista nessa imoralidade. Foi um ato particular, mas que vai refletir diretamente na condução desta Casa”, afirmou Santana.

    O parlamentar também disse que o vídeo afetou a todos os vereadores. “Eu acredito que o presidente não tem mais condição de conduzir essa Casa, como disse Reginaldo Silva”, ressaltou. “Meu conselho como vereador de segundo mandato é que ele se afaste da presidência imediatamente para que isso seja apurado, juntamente com o departamento jurídico. 
  
    Ele não tem condição moral. Pedimos que ele se afaste do cargo”, afirmou Alex. “Se ele tiver sabedoria vai se afastar e preservar a instituição - os vereadores estão sendo cobrados e isso vai ser analisado. Pedimos perdão pela vergonha alheia do nosso presidente”, resumiu Santana.

    Por fim, a vereadora Professora Maria do Carmo manifestou a sua tristeza pela situação em que se encontra Rolândia. “É com tristeza que eu vejo a casa cheia. Eu percebo que, de uma maneira geral, as pessoas gostam muito de sangue e isso a gente vê em todo os setores da sociedade. É bastante triste isso”, afirmou a parlamentar. “Dentro do fato ocorrido, eu me questiono. Eu não sei qual o questionamento de vocês. Chegou até a mim (o vídeo). Será que eu, enquanto pessoa, eu passo adiante? Será que eu, enquanto pessoa, estou contribuindo com isso?”, questionou a professora.
 
   Maria do Carmo ressaltou que, para muitos, isso é legal, é chacota, isso é bacana. “Sabe, essa é minha tristeza. O fato em si é bonito? Não é. Chegar aonde chegou, piorou. Quem postou? Quem divulgou, qual o peso dessa balança?”, continuou perguntando a vereadora. “Puxa, acabei com um. Um a menos em meu espaço, um a menos em meu eleitorado”, enfatizou.

    A parlamentar afirmou que a cidade está sendo esquecida, o que, para alguns, é uma vitória. “Quero deixar essa mensagem: tristeza. Eu, enquanto mulher, fico triste, magoada. Quantas vezes no cenário nacional você vê pessoas sofrendo por vídeos que circulam? Eu já fui vítima aqui. Antes de ser vereadora, nunca. Olha que engraçado! Depois que passei a ser vereadora eu incomodei? A pessoa pegou uma fala minha, cortou, editou, tirou. Pegou uma foto atual minha e solta na mídia (redes sociais). Puxa, olha como ela é ruim? Bonzinho é aquele que fez isso, não é?”, relembrou Maria do Carmo.

    “Eu não sou assim. Sou professora e quando a gente ensina as crianças, a gente as ensina a pensarem nos atos que estão cometendo”, ressaltou. “O que deixo de mensagem aqui é tristeza, luto, mais uma vez para nossa cidade. Infelizmente”, concluiu a vereadora.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.