Jovens talentos rolandenses da escrita

Adolescentes rolandenses, um do colégio Kennedy e outro do Villanueva, têm contos publicados em coletânea da editora Planeta Azul

Publicado: 13/03/19 • 16h04
Atualizado em: 20/06/19 • 17h03

    Dois adolescentes de Rolândia tiveram seus contos publicados na coletânea “Como me esquecer daquele Natal”, da editora Planeta Azul. Um deles é Gustavo Henrique de Oliveira (12), aluno do Colégio Estadual Presidente Kennedy, e o outro é Willian Augusto (13), que estuda no Colégio Estadual Francisco Villanueva.

    Os dois escritores mirins foram incentivados pela escritora rolandense Cléo Moreira, que tem um livro publicado pela mesma editora. Cló é avó de Gustavo e vizinha de William. O livro “Como me esquecer...”tem 20 contos selecionados entre os escritos de autores do Brasil e exterior.

    Cléo apenas incentivou a inscrição, mas não deu nenhuma sugestão, deixando tudo por conta dos meninos, que surpreenderam na criatividade e talento e foram selecionados pela equipe da editora. O conto deveria seguir as regras do gênero e outros parâmetros estipulados pela editora, inclusive de ficar dentro do tema natalino. “O que me surpreendeu foi ver esses dois meninos, que não são considerados escritores, terem conseguido, e escritores com vários livros publicados não conseguiram entrar na coletânea”, contou a escritora. “O editor-chefe da editora ficou surpreso ao ver a idade deles, porque achou que eles eram adultos”, acrescentou a incentivadora Cléo.

    A mãe de William, Dulce Cardoso, afirmou que o orgulho do filho é imenso. “Achei o conto muito bonito, muito criativo. Ele me perguntava: mãe, será que vou passar? E eu dizia que tinha certeza que sim”, contou. A mãe já estava acostumada aos elogios, já que William é um excelente estudante e adora ler e escrever. Está explicado a facilidade em colocar as coisas no papel.

    As histórias
    Autor de “Papai Noel e a Magia Perdida”, Gustavo se inspirou no que viveu junto com seu irmão na infância para criar sua história. “Foi quando minha mãe me contou que o Papai Noel não existia e eu fiquei muito triste. Fui na casa da minha vó e então ela contou que existia um homem, que chamava Nicolau e entregava presentes para as pessoas, que representa o Papai Noel”, revelou o pequeno contista. “Eu me lembro desse dia, mas nunca imaginei que ele usaria isso para escrever um conto”, confessou Cléo.

    “Os Desenhistas de Arcanum” é o conto escrito por William. A obra relata a história de Kapo, um talentoso desenhista que enviou uma de suas obras para um concurso, mas acabou sendo vencido por outro menino, chamado Roger. “Esse menino mandou para Kapo uma mensagem falando que ele tinha potencial também e os dois se tornaram amigos. Mas antes, ele não tinha nenhum amigo, ele era sozinho”, detalhou o autor. Kapo, que não gostava do Natal, acabou até mudando de opinião ao longo da história e passou a gostar dessa festa tão especial, ao contrário de William, que afirmou gostar do clima natalino.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.