Codese: Câmaras Técnicas já têm primeiros integrantes

Mais de 40 pessoas participaram de reunião, na noite de terça, que iniciou a composição das cinco CTs do Conselho de Desenvolvimento de Rolândia

Publicado: 13/05/19 • 22h18
Atualizado em: 14/05/19 • 09h41

    O Codese (Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico) promoveu mais uma reunião na noite de terça (07) no auditório da ACIR, dando o pontapé para a formação de suas cinco câmaras técnicas (CT). Os primeiros nomes indicados para as vagas das CTs já foram indicados pelas entidades, mas nem todas as vagas foram preenchidas, porque alguns representantes levaram os projetos de cada CT para estudar e definir qual delas poderá se adaptar melhor. 

    A consultora Marcia Santin e Claudio Luiz Motta, da diretoria da ACIR, explicaram aos mais de 40 presentes como ocorreu todo o processo de definição dos macrotemas das CTs, baseados no workshop que o conselho promoveu no final de março. O Codese está funcionando dentro do núcleo de desenvolvimento da Associação Comercial e Empresarial de Rolândia (ACIR), já que a lei que criaria o conselho dentro do município ainda não foi concluída pelo Executivo para ser votada na Câmara. 

    As câmaras técnicas deverão contar com cerca de 8 pessoas cada, envolvendo no total aproximadamente 40 pessoas. Logo que as câmaras técnicas forem formalizadas, já poderão estudar as ações existentes na área e preparar um plano de trabalho com a organização e os rumos definidos.

    A 1ª CT envolve o Desenvolvimento Local com foco nos aspectos social e econômico em três frentes: turismo, agronegócio e logística. A CT de Gestão Pública Colaborativa terá enfoque no cidadão, com profissionalismo na postura, inteligência nos processos e encaminhamentos para Observatório Social. 

    As áreas de Planejamento Urbano e Infraestrutura também terão uma CT para acompanhar implantação e ações do Plano Diretor e o de Mobilidade Urbana, além da Infraestrutura de lazer, esporte e cultura. A CT de Educação e Cidadania vai tratar nos níveis fundamental, médio, técnico e superior, com o objetivo de formar cidadãos conscientes de deveres, com participação na vida pública, além de propiciar instrumentos de participação e o surgimento de lideranças. Por fim, a CT de Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação tem como objetivo integrar ensino, governo, empresas e entidades.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.