Pai não só das filhas, mas também dos atletas

O “Tucano” Ivar Benazi fala sobre sua relação paterna com os alunos e atletas ao longo de 40 anos de trabalho

Publicado: 11/08/19 • 11h47
Atualizado em: 25/08/19 • 00h07

   O professor de Educação Física e treinador de atletas de corrida, Ivar Benazi “Tucano”, de 65 anos, é uma figura querida em Rolândia e um paizão para seus alunos, tanto quanto para as duas filhas. Ele atua há 40 anos como professor e já fez a diferença na vida de muitos rolandenses. Por ano, Tucano estima que passam por ele no esporte cerca de 100 pessoas e, pela atuação nas escolas, mais 500 anualmente.

   Tucano resumiu como se sente em relação aos atletas que especialmente precisam de mais de apoio e atenção. “Em relação aos atletas, sou na verdade um grande paizão para aqueles atletas que são mais carentes. Se algum não tem condição de pagar uma inscrição, acabo tirando do meu bolso. Quando eu não consigo comprar ou pagar, o pessoal do grupo me auxilia, então estamos sempre tentando ajudar”, afirmou. Ele nunca se arrependeu de ter ajudado seus atletas. “Tudo o que procuramos fazer é de boa vontade, é uma doação, é de coração”, ressaltou.

   Em sua atuação nas escolas, ele sempre esteve de olho nos talentos, tentando incentivar os jovens para o esporte. “Ali era um laboratório para nós mesmo, porque já ia vendo a criança que leva jeito pra corrida e já ia trazendo para a modalidade, assim como quem tinha talento ia para as outras modalidades”, contou Tucano.

   O professor sempre teve carinho e uma preocupação paternal pelos atletas e alunos que passaram por ele. “Atletas bons nós sempre tivemos em mãos, mas não conseguimos ver que o sonho desse atleta de se transformar em algo maior e se concretizar por falhas de patrocínio, faltas do atleta em si, mesmo que você o oriente”, desabafou. “Essa é a maior frustração: ver que atletas bons não conseguiram seguir em frente por falta de um apoio maior”, lamentou.

   Tucano casou-se com 30 anos com Rosane Nogueira Benazi e já completou 35 de casamento. Ele é pai de Tatiana Nogueira Benazi (34) e Rosa Maria Nogueira Benazi (27) – foi pai aos 31 anos e avô aos 57 anos. “A Tatiana, minha filha mais velha, já é mãe de quatro filhos, meus quatro netos: Joaquim, Antonio, Pedro e Maria Tereza”, elencou o professor. 

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.