Morre rapaz baleado em confusão em posto de combustível

Thiago Bender levou um tiro na cabeça e estava internado no Hospital Evangélico, em Londrina

Publicado: 19/08/19 • 09h06
Atualizado em: 19/08/19 • 10h59

    Morreu na manhã desta segunda-feira, 19, um dos rapazes baleados na madrugada deste domingo (18) por um policial militar em um posto de combustíveis de Rolândia. Thiago Bender, 31 anos, levou um tiro na cabeça e estava internado em estado grave na UTI do Hospital Evangélico, em Londrina, desde ontem. João Victor Bernardi de Lima, 23 anos, que também estava no carro, foi atingido no braço e levou um tiro de raspão na barriga e foi levado ao São Rafael, onde não corre riscos. O policial, Felipe Roberto Chagas, foi até a Santa Casa de Cambé para exames complementares e cuidados médicos, pois teria sido atropelado pelo veículo conduzido por Thiago.

    De acordo com informações repassadas pelo JR, Thiago e João Victor teriam ido até o posto para comprar cerveja e houve uma confusão na fila da conveniência daquele estabelecimento. O policial militar teria se envolvido e houve uma briga entre o PM e Thiago; logo após a contenda, Thiago entrou no carro em companhia de João Victor e teria tentado atropelar o policial, que efetuou tiros contra o veículo – um disparo atingiu Thiago na cabeça e outros dois atingiram João Victor, no braço e na barriga.

    O Samu foi acionado e levou Thiago para o Hospital Evangélico em Londrina e João Victor foi levado para o Hospital São Rafael, em Rolândia. O policial militar foi até a Santa Casa de Cambé para exames complementares e para receber cuidados médicos. Posteriormente, Felipe se apresentou voluntariamente no 15º BPM, entregou a arma utilizada (uma pistola Taurus) e foi confeccionado um Boletim de Ocorrência (de número 962644/2019). Em seu relato, o PM afirmou que parou no posto para abastecer e viu uma briga e que tentou apartar, mas que um dos envolvidos teria agredido Felipe, que usou a força necessária para conter a agressão. Ele contou, ainda, que Thiago e João Victor entraram no carro e que Thiago o atropelou. Felipe relata, no BO, que dispatou dois tiros contra os dois.

    A Polícia Militar emitiu um comunicado a respeito do fato na manhã deste domingo. Confira o texto na íntegra:

    Na madrugada de domingo um policial militar do 15° BPM, ao estacionar seu carro no Posto Yamada, se deparou com alguns indivíduos em vias de fato e, ao tentar separar a desavença, um deles tentou lhe agredir, sendo necessário o uso da força para se desvencilhar do agressor. Ato contínuo, um dos indivíduos arrancou com seu veículo efetuando manobras perigosas e atropelou o militar, colidindo seu veículo com o do PM. A fim de cessar a injusta agressão e resguardar a própria vida, o policial militar efetuou disparos em direção aos agressores, de pronto acionando o SAMU para atendimento. Um dos indivíduos foi encaminhado ao Hospital San Rafael e o outro ao Hospital Evangélico de Londrina. O militar deslocou até a Santa Casa de Cambé para exames complementares e cuidados médicos.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.