Jornalismo com os alunos da Escola São Fernando

Turma do 5º ano fez um projeto estudando o JR e realizou uma entrevista especial com a bióloga Marie Bartz

Publicado: 10/09/19 • 15h55
Atualizado em: 16/09/19 • 05h54

    Os alunos do 5º ano da Escola São Fernando, sob orientação da professora Rosi Müller, realizaram um grande projeto sobre jornalismo. A professora explicou que, dentro do conteúdo curricular, as matérias jornalísticas devem ser trabalhadas com os alunos, tanto as digitais quanto impressas. Para promover esse estudo, a docente elegeu o JR. “Tínhamos trabalhado todo o jornal, como ele é publicado, a matéria de capa, o que é uma manchete, sobre as fotos e legendas, do que chama a atenção do leitor”, contou. O projeto teve apoio da pedagoga Maria Priscila Cardoso Rocha, que até pediu exemplares extras do JR para as atividades em sala de aula. 

    No dia 9 de agosto, a turma participou do lançamento do livro infantil “O mistério do Ribeirão Vermelho”, de autoria de Wilhan Santin, baseado na trajetória de Herbert Bartz, rolandense que é o “Pai do Plantio Direto”. Muito atentas, as crianças reconheceram o JR cobrindo o evento. “Eles me disseram: Olha tia, aquele moço é do JR, do jornal que estamos trabalhando”, contou Rosi. 

    Segundo a professora, os alunos ficaram muito curiosos para conhecer a bióloga e pesquisadora Marie Bartz, filha de Herbert Bartz. Veio então a ideia de entrevistar Marie, que topou o convite de Rosi para interagir com os alunos. Antes da entrevista, que foi na terça (03), os alunos estudaram e pesquisaram sobre ela. “Preparamos uma sequência de perguntas, uma para cada criança. Eles decoraram as 30 perguntas e ainda fizeram textos de receptividade para ela”, relatou. 

    Uma turma da tarde também gostou do projeto, se inspirou e também entrevistou Marie. “Eu gravei toda a entrevista dela e em sala de aula vamos ouvir, responder por escrito as perguntas que estão no caderno e transcrever como se a matéria fosse ser publicada em um jornal”, revelou a professora. 

    Para Rosi, a experiência foi valiosa e mostrou a importância de a escola promover a interação dos alunos com profissionais de diferentes áreas, incentivando-os a estudarem. “A Marie falou com as crianças que ainda tem muitos bichinhos para serem estudados que não são conhecidos. Falamos que eles estão esperando aquela turma se formar para estudá-los”, concluiu. 

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.