ACIR recebe a visita de Dom Geremias

Arcebispo de Londrina incluiu a Associação Comercial em sua visita pastoral para saber mais sobre o Codese e falar de política social

Publicado: 11/09/19 • 09h56
Atualizado em: 16/09/19 • 05h53

    O arcebispo da região metropolitana de Londrina, Geremias Steinmetz, visitou a Associação Comercial e Empresarial de Rolândia (ACIR) na noite da segunda-feira (09). A ida à Associação Comercial faz parte da visita pastoral que o arcebispo está fazendo em nosso município desde o dia 02 deste mês. Dom Geremias estava acompanhado dos padres Joel Ribeiro Medeiros, pároco de Rolândia, e Layrton dos Santos, pároco da Igreja da Ressurreição.

    Dom Geremias solicitou a visita à ACIR para saber mais sobre a entidade e também sobre o Codese (Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Rolândia), órgão que está sendo gestado pela ACIR desde o ano passado e que tem dado muito o que falar entre os rolandenses.

    O arcebispo foi recebido por diretores da ACIR e por membros da ACIR Jovem e do Codese no auditório da entidade. O processo de criação do Codese, suas câmaras técnicas, o envolvimento dos rolandenses e as políticas públicas do Conselho de Desenvolvimento foram alguns dos assuntos repassados ao religioso. A gerente da ACIR, Tatiana Figueiredo Correa Gaffo, se encarregou de explicar as ações, campanhas e serviços oferecidos pela Associação aos rolandenses.

    Em sua fala, Dom Geremias abordou a importância das relações e dos relacionamentos dentro das dimensões do ser humano. “Somos feitos de matéria e espírito (ou corpo e alma), mas muitos se esquecem da principal dimensão do ser humano: a dimensão relacional. Uma criança deixada sozinha, sem relações, certamente irá morrer por falta de relacionamentos”, afirmou o arcebispo. O religioso disse, ainda, que a dimensão relacional do ser humano é fundamental para a organização da sociedade.

    Dom Geremias falou sobre a importância dos direitos humanos e do pensamento do bem comum, que é uma “questão humana. O mais forte ajuda o mais fraco e devemos criar mecanismos para que isso possa acontecer”. O arcebispo ressaltou, ainda, a parte social na construção e planejamento das cidades. "Um local onde todos, mas todos, possam ter vida em abundância", afirmou o arcebispo. A fala de Dom Geremias veio ao encontro de um outro ponto de vista de outro visitante “ilustre” que Rolândia recebeu para o Fórum Futuridade, realizado pelo Codese na sexta (06). O professor titular da Universidade Alicante (Espanha), Antonio Aledo Tur, afirmou, em sua palestra: “Não há cidade equilibrada se não há justiça social”.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.