Apesar do frio, festa julina da Matriz atrai um bom público

Visitantes assistiram à quadrilha e se deliciaram com os quitutes típicos e se aqueceram com o quentão e caldo de mandioca

Publicado: 10/07/19 • 14h36
Atualizado em: 20/11/19 • 11h08

    O final de semana de Festa Julina da Igreja Matriz São José, de Rolândia, atraiu um bom público, apesar do frio mais intenso, principalmente na noite do sábado (06). Os visitantes tinham algumas opções para “esquentar o frio” como tomar um quentão tradicional ou um caldo de mandioca ou, ainda, dançar a quadrilha. “O quentão nos surpreendeu. Vendemos mais de 1,1 mil copos da bebida, ou cerca de 350 litros”, revelou Michelle Aline Ramos, do grupo ECC da paróquia São José, organizador do evento.

    A Festa Julina da Matriz de Rolândia teve tudo o que uma festa “junina” tem direito. No sábado (06), a festa começou às 17 horas e só se encerrou às 23 horas. Já no domingo, por causa dos brinquedos para as crianças, a organização decidiu começar mais cedo – às 15 horas. “Por causa do frio. Nesse horário as crianças podiam aproveitar mais”, ressaltou Michelle. A Festa Julina na Matriz teve muitas comidas típicas em barracas. De salgados, as opções eram pastel, espetinhos, pipoca, cachorro-quente e caldo de mandioca. Além disso, teve sobremesa com bolos diversos, canjica, quentão e mais doces.

    Organização
    O ECC (Encontro de Casais com Cristo) da paróquia São José foi o responsável pela organização da Festa Julina da paróquia. O grupo ainda não fechou as contas dos dois dias do evento par saber qual foi o lucro líquido, mas a expectativa muito boa. “Não fechamos ainda nossa conta, mas acreditamos que o saldo foi maior do que esperávamos”, afirmou Michelle.

    O lucro líquido com o evento será usado nos projetos da paróquia (há uma possível reforma do centro comunitário) e, em menor percentual, pelo próprio ECC para realizar seu encontro, em setembro. “Mas é um valor bem baixo para o ECC”, salientou Michelle. Neste ano, o encontro promovido pelo ECC será aberto à toda comunidade e não apenas aos casais do grupo. O encontro exclusivo para o ECC agora será a cada dois anos e o próximo será em 2020. Essa foi uma mudança feita pelo padre Joel Medeiros, pároco da Matriz.

    Agradecimento
    O ECC São José faz um agradecimento especial aos voluntários que ajudaram na festas, aos empresários pelas doações e descontos especiais. “Também à comunidade. Tivemos a doação de quase 100 bolos. Tudo isso foi responsável pelo sucesso da festa”, finalizou Michelle. Os casais voluntários do grupo ECC que estiveram à frente da organização foram Gislene e João Maurício Tenorio, Simone e Luciano Balbo, Maria e Robson Negrão, Ana Lúcia e Renato Dezan, Michelle e Paulo Rocha. 

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.