Café Colonial da Luterana: tradição de + de 3 décadas

Evento atrai visitantes da região; 50 variedades de bolos, tortas, geleias e muito mais serão servidos no evento em 21 e 22 de setembro

Publicado: 03/09/19 • 18h37
Atualizado em: 20/11/19 • 11h10

    A Comunidade Evangélica Luterana prepara, religiosamente, há mais três décadas um delicioso Café Colonial da Primavera no último final de semana do mês de setembro. Em 2019, não será diferente. O evento tradicional chega a sua 33ª edição e acontecerá nos dias 21 e 22 de setembro no Salão da Comunidade Evangélica Luterana, “Jugendheim”. No sábado (21), o horário é das 16 às 22h e no domingo, das 15 às 20h.

    O cardápio tem 50 variedades de produtos saborosos e preparados pelas senhoras da Comunidade e produtores da região para provar à vontade: vários bolos (chocolate, floresta negra, abacaxi e leite de coco, nozes, morango, amendoim); bolo/torta de frutas; tortas (alemã, ricota, frango, queijo), cucas (tradicional, recheadas com chocolate, doce de leite ou uva) e chantilly. O café ainda servirá omelete com salsicha e chucrute, Apfelstrudel (folheado de maçã) e várias geleias: de laranja, amora, morango e morango silvestre. A mostarda estará presente em duas versões: a amarela e escura, além dos patês de ricota, presunto/salsicha e manteiga. 

    A lista de delícias do cardápio continua com chouriço, chucrute, presunto, mussarela, queijo branco, linguiça Blumenau, pepino curtido, queijo de porco e salames (cracóvia, caseiro, copa e especial de São Martinho). Tudo isso para ser comido com pão branco, misto ou preto. Haverá também bolachas caseiras e cueca virada. De bebidas, serão servidos café, cappuccino, leite, suco natural de laranja, chá quente da casa (frutas especiarias) e chá gelado da casa (frutas especiarias). 

    A história
    O café colonial é um costume dos imigrantes alemães que colonizaram as várias regiões do país. Na região sul, essa cultura continua forte entre os descendentes de alemães que atribuem seu surgimento à tradição de oferecer uma grande quantidade de alimentos às visitas que recebiam.

    O costume está ligado também ao surgimento das colônias alemãs, onde os trabalhadores saiam bem cedo para os afazeres do trabalho na roça e para se manterem com energia até o fim do dia faziam um desjejum bastante reforçado. O costume da mesa farta e variada se repetia aos domingos para reunir toda a família.

    No sul do país, em cidades turísticas como Gramado, Joinville, Canela e outras, o café colonial passou a ser servido comercialmente quando viajantes, que chegavam às cidades de colonização germânica não encontravam restaurantes e hotéis abertos, sendo acolhidos por moradores. A hospitalidade fazia com que servissem aos viajantes a melhor comida que dispunham em casa.

    O rolandense
    Contribuindo para a preservação da tradição germânica, e principalmente sua culinária, o Café Colonial da Igreja Luterana é servido desde 1987 quando o Pastor Ravache e sua esposa Odete apresentaram a proposta para a Comunidade. Desde então, os tão apreciados bolos e tortas já servidos nas festas tradicionais da comunidade ganharam espaço exclusivo no Café Colonial da Primavera em setembro.

    O Café Colonial da Igreja Luterana de Rolândia tem por objetivo preservar a cultura e gastronomia alemã e tem como característica a oferta de produtos coloniais, ou seja, produtos caseiros e artesanais produzidos pela comunidade e por produtores da região. A cidade também tem raízes religiosas envolvendo a tradição de servir produtos da culinária alemã em inauguração, festas e comemorações da comunidade Luterana.

    Um ambiente acolhedor é preparado para ocasião no Salão da Comunidade Evangélica Luterana de Rolândia. Inaugurado em 07 de julho de 1957 e completando 62 anos de existência em 2019, é uma das edificações de arquitetura tradicional e histórica da cidade ainda preservada pelos membros da comunidade.

    Os cartões individuais do Café Colonial da Primavera custam R$38,00 e dão direito a consumir um buffet de sabores variados, com tortas doces e salgadas e doces. Cerveja e refrigerante são vendidos separadamente. Mais informações pelo telefone da Comunidade Luterana: 3256-1736. 

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.