Vídeo em lagoa da Sanepar de Arapongas viraliza e confunde rolandenses

Imagens de larvas do pernilongo comum foram feitas pelo secretário de controle de endemias em uma lagoa da Sanepar

Publicado: 19/02/20 • 11h06
Atualizado em: 19/02/20 • 11h14

    Um vídeo sobre uma lagoa de tratamento da Sanepar em Arapongas, feito nesta terça-feira (18), viralizou e tem confundido muitos rolandenses. Feito por Valdecir Pardini, coordenador do Controle de Endemias daquele município, o vídeo mostra o trabalho de colaboradores da Sanepar que estão tirando os aguapés da lagoa. Quando a planta é retirada, é possível ver inúmeras larvas de pernilongo.



    Logo após a divulgação das imagens, muitas pessoas começaram a compartilhar o vídeo. A associação com o Aedes aegypti foi imediata devido à quantidade de criadouros e ao estado de alerta em que o Paraná está devido à Dengue. Nesta quarta (19), Pardini gravou um áudio explicando o porquê do vídeo e ressaltando que se trata de larvas do Culex, ou seja, do pernilongo comum, que não transmite as doenças tal qual seu primo Aedes.

    “Eu mesmo fiz esse vídeo na tarde da terça (18) na lagoa de tratamento da Sanepar. A empresa colocou os aguapés para melhorar a qualidade da água que é jogada no rio Bandeirantes. Deu muito certo, a água estava saindo com melhor qualidade”, afirmou Pardini.

    O problema é que a sombra produzida pelos aguapés na água favoreceu o aparecimento e a proliferação do Culex, o pernilongo comum. “Conversamos com a diretoria da Sanepar e foi decidido pela retirada das plantas. É isso que os colaboradores da Sanepar estão fazendo no vídeo”, ressaltou o coordenador.

    Segundo Pardini, o trabalho é para melhorar a situação. "No começo da semana que vem devem ser retirados todos os aguapés e isso vai diminuir a população de pernilongos comuns que está tirando o sono dos moradores dos bairros Santa Alice e Caravelle (de Arapongas)”, reiterou. “Parabenizo a diretoria da Sanepar pelo reconhecimento do problema. A empresa não está medindo esforços para retirar os aguapés”, concluiu o coordenador.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.