Prefeito faz novos decretos para conter o coronavírus

Novo decreto desta sexta-feira (20) estipulou o fechamento total do comércio a partir da segunda (23); restaurantes, lanchonetes, bares, foods trucks também não poderão ter atendimento ao público

Publicado: 20/03/20 • 21h13
Atualizado em: 20/03/20 • 21h22

    Na quarta-feira (18), o prefeito de Rolândia Luiz Francisconi Neto (PSDB) anunciou, durante uma transmissão ao vivo pelas redes sociais do JR, uma série de medidas preventivas contra a propagação do novo coronavírus, responsável pela covid-19. O decreto foi publicado na quinta (19). Nesta sexta, um novo decreto.

   
Comércio fechado
    Em meio às novas proibições, o prefeito informou que haverá uma restrição no horário de funcionamento do comércio de rua em geral. “Ficou estabelecido que a partir da publicação do decre-to, o novo horário de atendimento ao público deverá ser das 12:00 até as 16:00 e aos sábados, das 09 às 13 horas”, afirmou Francisconi. Isso se refere aos serviços e comércio de rua, conveni-ências, “food trucks”, bares, lanchonetes, academias, restaurantes, açougues, comércio em geral.
 
    Na sexta, um novo decreto estipulou o fechamento total do comércio a partir da segunda (23). Além disso, restaurantes, lanchonetes, bares, foods trucks também não poderão ter atendimento ao público, apenas através de entregas.

    Serviços essenciais
    Os serviços de comércio considerados por lei essenciais à população (farmácias, padarias, postos de combustíveis, mercados e supermercados), manterão seus horários normais, mas deverão adotar medidas necessárias a evitar a aglomeração de pessoas.

    Indústrias e empresas
    Para as indústrias fica determinado a preocupação em excesso da higienização em todos os ambientes, bem como o controle de fluxo e aglomeração de pessoas, mantendo a rotina normal de trabalho, mas limitando a circulação dos colaboradores. “A atenção principal deve ser feita nos refeitórios, onde deverá ser feito um revezamento pelas indústrias, para que mantenham um número mínimo de funcionários no mesmo ambiente”, determinou o prefeito. Aos escritórios em geral é orientado a aplicação do trabalho remoto por meio da aplicação do home office.

    Transporte
    Além disso, o prefeito também informou medidas essenciais de higienização para os colaboradores atuantes no transporte público municipal, que deverão dispor de álcool em gel em todos os veículos para o motorista e para os usuários.

    Igrejas e templos
    Também ficou decretada a proibição de cultos e missas em todas as igrejas da cidade. “É permitido somente ações que contenham um número limitado de algumas pessoas, e é proibida a ação em grupos”, afirmou o prefeito. É vetado também a realização de eventos de qualquer natureza em espaços públicos da cidade.

    Supermercados, bancos, farmácias e lotéricas
    Para estes locais o horário poderá ser mantido normalmente, porém, a restrição está ligada ao número de clientes que poderão adentrar nos estabelecimentos. “Fica determinado um número máximo de até dez pessoas, que poderão entrar por vez, em cada um destes locais”, ressaltou Francisconi.

    Os supermercados também estavam nessa categoria, mas eles seguem com atendimento normal, sem limitação da quantidade de pessoas. “Nesses locais, álcool em gel deverá ser disponibilizado para os colaboradores e clientes, além de um trabalho de orientação e de higienização”, afirmou o prefeito. No Locatelli, por exemplo, os colaboradores estão usando máscaras e tiveram uma profissional de saúde lhes passando orientações.

    Asilos, comunidades terapêuticas e casas de saúde
Nestes locais está proibida a visitação de qualquer familiar ou parente, pelos próximos 60 dias.

    Repartições públicas
    A prefeitura municipal e todas as secretarias vão ser fechadas, com exceção da Secretaria Municipal de Saúde. “O acesso ao público vai ser fechado a partir da segunda-feira (23) e o munícipe é orientado a realizar o que for necessário por meio eletrônico”, explicou o prefeito. Alguns trabalhos internos serão mantidos e cada secretario ficará responsável por esta organização.

    O artigo final do decreto mostra exatamente como a situação está atualmente, com mudanças contínuas: Art. 15 - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação e vigorará por tempo indeterminado, podendo ser revisto a qualquer tempo.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.