Circuito Pé Vermelho: Cicloturismo para o desenvolvimento regional

Ciclistas de Rolândia, Londrina e região lançam projeto para fomentar desenvolvimento regional

Publicado: 24/06/20 • 15h12
Atualizado em: 24/06/20 • 23h34

    Com o objetivo de unir territórios por meio do cicloturismo, atraindo turistas para fomentar as atividades dos agricultores e dos microempreendedores, o grupo de ciclistas MTB de Londrina e região está lançando o projeto que cria o “Circuito Pé Vermelho - Cicloturismo para o desenvolvimento regional”. A rota, que ainda em construção, integra os municípios de Londrina, Tamarana, Arapongas, Rolândia, Cambé, Ibiporã, Jataizinho, locais em que o cicloturista terá acesso a atrativos naturais, históricos, gastronômicos, culturais e religiosos.

    Em Rolândia, estão participando da Comissão, que auxiliará na organização do circuito, integrantes do Clube Rolandense de Ciclismo, Força no Pedal, Aposentados do Pedal, Grupo Caviúna Bike, além de integrantes do Conselho Municipal de Turismo. “Essa iniciativa será muito importante para o desenvolvimento do Turismo Rural, beneficiando os produtores de economia familiar e fomentando o setor de serviços turísticos e de apoio ao turismo, em Rolândia e região, além de proporcionar o aumento de investimentos em infraestrutura, como manutenção de estradas rurais, sinalização turística e indicativa”, afirmou a turismóloga da Secretaria de Cultura e Turismo de Rolândia, Flávia Galbero.

    Patrícia Oliveira, idealizadora do projeto, explica a região é composta por paisagens de grande riqueza natural, e já é bastante frequentada por diversos ciclistas de diferentes grupos. Patrícia está entre eles há dois anos e, nesse período, passou a conhecer melhor a região, as propriedades agrícolas, os atrativos de cada local, daí a ideia de fazer deste esporte uma ferramenta para potencializar o turismo e promover o desenvolvimento regional.

    O esboço do projeto foi apresentado a ciclistas de diferentes grupos, que abraçaram a ideia e estão implementando o projeto. O grupo está trabalhando na construção das rotas, na busca de parcerias para apoio financeiro e no fechamento de equipes que darão suporte ao circuito em cada município. Em Rolândia, por exemplo, esta equipe já foi criada e conta com entidades civis e pública, incluindo clubes de pedal e de serviços, imprensa e do Conselho Municipal de Turismo.

    O itinerário
    O circuito inicia e termina em Londrina. Ao se cadastrar no Quilometro Zero, o cicloturista recebe um passaporte que será carimbado, ao longo de toda a rota, nos pontos credenciados - vendas rurais, propriedades rurais, museus, pousadas, hotéis, postos de recepção de turistas em cada cidade. Ao final, ele recebe um certificado de que completou o Circuito Pé Vermelho.

    Além da rota principal, também haverá rotas alternativas que levarão a pontos turísticos extras como cachoeiras e trilhas. Tudo dependerá da programação que o cicloturista escolher. A rota completa e cada trecho contemplarão os principais pontos turísticos dos municípios integrantes. O circuito completo é programado para um cicloturismo de 5 a 7 dias. Com isso, o cicloturista irá dormir nas cidades e aproveitar outros atrativos e trilhas, fomentando ainda mais a economia local.

    Tudo a um clique
    Para que o cicloturista se programe e saiba previamente todas as possibilidades turísticas dos lugares por onde vai passar, o projeto prevê a construção de um site que trará todas as informações que ele vai precisar, como: Links GPX com mapas dos trajetos, contendo a rota completa, trechos, altimetria de cada trecho; Rede de Credenciados, com apoios mecânicos de trilha, listas de hospedagem, onde comer, trilhas alternativas, locais para passear em cada cidade.

    Futuramente, a ideia é que o cicloturista programe todo o seu circuito pelo site, inclusive comprando vouchers para hospedagem, refeições, passeios extras. O projeto prevê também educação ambiental, com elaboração de cartilhas e folders que estarão disponíveis no site e serão entregues aos cicloturistas no início do trajeto.

    Datas e informações
    A comissão também informou que, em função da pandemia marcada pela Covid -19, não será realizado um evento presencial para o lançamento do projeto. O pedal inaugural está programado para fevereiro de 2021 e o lançamento oficial do Circuito está programado para março de 2021. Para mais informações sobre o projeto, basta entrar em contato com Patrícia pelo fone (43) 9. 9142- 0401.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.