Idoso é encontrado pela família após ser acolhido pelo Ceel

Ananias Augusto da Silva foi localizado em uma estrada rural de Rolândia e levado para o Projeto Abrigo Ceel, que encontrou a família que o procurava

Publicado: 22/09/20 • 17h24
Atualizado em: 29/10/20 • 11h35

    Na segunda-feira (14), voluntários do Projeto Abrigo Ceel (Cultura, Educação, Esporte e Lazer) acolheram um idoso que foi encontrado desorientado em uma estrada rural de Rolândia. Conforme explicado pelo pastor Satyrio Storbem Filho, presidente do projeto, mantido pela Igreja Cristianismo Decidido da Vila Oliveira, Ananias Augusto da Silva, 56 anos, estava desorientado quando o localizaram. “Nós fomos até a estrada rural após uma ligação nos pedindo para intervir na situação deste idoso. O encontramos visivelmente desorientado, e em condições de fome e sede. Ele foi acolhido e levado para o abrigo onde oferecemos um banho e comida”, revelou o pastor.

    Além disso, os voluntários que ajudaram o idoso descobriram que ele estava sem os documentos e por isso foi levado até a Delegacia de Rolândia para ser registrado um boletim de ocorrência. “No momento da confecção do B.O, descobrimos que Ananias estava sendo procurado pela filha e pelo restante da família, todos de Londrina, e o quadro dele era de uma pessoa desaparecida”, explicou Satyrio. A assistente social do projeto foi a pessoa responsável por localizar a família do homem que foi abrigado na Casa Ceel até a filha vir buscá-lo. Os familiares, que o procuravam desde o dia 12 de setembro, foram ao seu encontro já no outro dia pela manhã. 

    “A família relatou que, por um descuido, ele fugiu de casa e, consequentemente, também do isolamento social no qual se encontrava por ser uma pessoa do grupo de risco. Segundo informado, ele também é dependente de álcool”, ressaltou o pastor. Ananias é casado e tem três filhos, e o reencontro com os familiares foi um muito emocionante e especial.  

    O que fazer em situações de desaparecimento?
    Como ocorreu com a família de Ananias, se você passar pela triste situação de ter um familiar desaparecido, deve comparecer a uma Delegacia de Polícia para registrar a ocorrência. Logo depois, deve fazer o BO, pois esse é o documento que desencadeia oficialmente a investigação de um desaparecimento, e ligar para emergência 190 para comunicar o fato à Polícia Militar para que essa também possa auxiliar nas buscas. Um exemplo real disso foi a história de Ananias, localizado pelos familiares por conta do B.O registrado. 

    A Casa Abrigo - A casa de acolhimento é voltada para pessoas em situação de rua. Há cerca de sete anos, a Igreja Cristianismo Decidido já realizava de forma voluntária o trabalho de abordagem nas ruas, oferecendo comida e cobertores e resolveu aperfeiçoar este serviço social. A Casa Abrigo Ceel está apta a receber moradores de rua – homens e mulheres a partir dos 18 anos de idade.

    Na abordagem, eles oferecem pouso para o morador e, no dia seguinte, conversam com a pessoa, para e saber se ela tem interesse em ser inserida no projeto Ceel. Uma psicóloga e assistente social fazem uma entrevista para saber como ajudar de acordo com a especificidade de cada caso. O projeto trabalha em parceria com serviços e órgãos públicos como a Assistência Social. 

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.