Diversão, (muito) lixo e descaso

Muitas pessoas têm procurado locais alternativos para se divertir, deixando a sujeira para trás

Publicado: 23/09/20 • 10h16
Atualizado em: 23/09/20 • 11h17

    Por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tem levado muitas pessoas a procurar a zona rural ou locais mais isolados para se reunir e se divertir. Em Rolândia não tem sido diferente e isso tem provocado, além do crescimento dos casos da doença, o aumento de lixo e sujeira nesses locais, deixado por algumas pessoas sem consciência. Um verdadeiro descaso com o outro e com a natureza.

    O problema já levou a Comissão Municipal de Preservação Histórica de Rolândia (Comphir) a fazer um apelo para que as pessoas utilizem os espaços históricos com consciência. A denúncia de lixo acumulado e sujeira na Estrada São Rafael foi um dos principais motivos do apelo da Comphir.

    Considerada turística, por sua beleza cênica, e por dar acesso à antiga Pousada das Alamandas, Spa Recanto das Figueiras, Capela e Cemitério São Rafael, pesqueiros e propriedades de economia familiar, a Estrada São Rafael tem sido alvo de pessoas que buscam o local para se divertir. Infelizmente, muitos deixam para trás garrafas e o lixo produzido durante esse diversão. Os finais de semana são os dias críticos e nas segundas-feiras o estrago pode ser visto com mais facilidade. O lixo também é deixado pátio da Capela e no Cemitério do São Rafael. 

    O problema não se resume somente aos locais históricos como o complexo turístico São Rafael (estrada, capela e cemitério). Praças e locais mais afastados do centro de Rolândia também têm sido usados para reuniões e aglomerações. Garrafas e lixo são deixados nesses locais, espalhados. Nesta semana, uma leitora entrou em contato com o JR para enviar fotos de uma praça que fica quase no final da avenida Brasília, já próxima da avenida Esplanada. O local estava cheio de sujeira deixada pelas pessoas que foram até lá, qje também tem um parquinho.

    A Comphir fez um apelo para que os visitantes utilizem os espaços históricos e culturais com consciência, respeitando os moradores e suas propriedades. Esse apelo tem de ser estendido para todos os lugares frequentados pelas pessoas.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.