Alunos podem ser reprovados neste ano

Os alunos da rede estadual de Educação podem ser reprovados por faltas ou por baixo desempenho

Publicado: 26/10/20 • 17h03
Atualizado em: 05/12/20 • 15h05

    Desde o mês de abril, a Educação a Distância foi criada na rede estadual especialmente para atender a demanda dos alunos que estão em casa por causa da pandemia do novo coronavírus. No entanto, alguns alunos e alunas não têm assistido às aulas virtuais ou feito as tarefas impressas (para quem não tem acesso à internet), e isso poderá reprová-los ao final do ano letivo.

    Segundo José Ricardo Moraes, diretor do Colégio Souza Naves, há aproximadamente 1250 alunos matriculados hoje na instituição, e cerca de 80% dos alunos ativos estão fazendo as aulas à distância ou as tarefas impressas, para aqueles estudantes que não têm acesso à internet.  “É importante dizer que cerca de 250 alunos que não estão participando das aulas e podem ser reprovados”, afirmou o diretor.

    Ricardo informou que as aulas online valem para presença e nota para o aluno, bem como as atividades impressas. “O aluno que não estiver participando de nenhuma das duas formas vai reprovar por faltas e também por nota. Existe uma legislação que indica que o aluno precisa ter 75% de frequência e desempenho acima de nota 60 por trimestre”, ressaltou. 

    Ainda conforme pontuado pelo diretor, as aulas online também estão acontecendo por meio de reuniões pelo Google Meeting, que são os encontros online dos professores com os estudantes. “Este é o momento onde o aluno pode fazer contato com o seu professor, para pedir orientações e explicações. E é muito provável que o ano letivo seja finalizado deste modo remoto. Não há expectativa para a retomada de aulas presenciais neste ano”, alertou o diretor.

    Essas questões são válidas para todos os demais colégios estaduais de Rolândia. Segundo José Ricardo, mesmos esses alunos que não estão fazendo as aulas ainda têm possibilidades de recuperar o tempo perdido. “Basta o aluno comparecer aqui no colégio e ele será orientado. Nós estamos acionando também o Conselho Tutelar e o Ministério Público, por que estes órgãos irão até essas famílias e vão falar com os responsáveis. Nosso objetivo aqui é ajudar e orientar para que o aluno faça as aulas e consiga ser aprovado ainda neste ano”, afirmou o diretor.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.