Juiz Eleitoral de Rolândia fala do protocolo no dia da votação

O TSE elaborou medidas que devem ser respeitadas por causa da covid-19; o juiz Eleitoral Alberto José Ludovico falou com o JR sobre as eleições

Publicado: 12/11/20 • 15h20

    No próximo domingo, 15 de novembro, dia em que os eleitores vão retornar às urnas em novembro para eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, alguns cuidados serão necessários para evitar a contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19). O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) elaborou uma série de medidas que devem ser respeitadas nos dias do pleito para garantir a segurança em meio à pandemia do novo coronavírus. 

    Para falar desse assunto e também sobre a eleição, de um modo geral, o Jornal de Rolândia conversou com Alberto José Ludovico, juiz eleitoral substituto. “Os eleitores só poderão entrar nos locais de votação se estiverem usando máscaras e seu uso deverá ser feito em todo o percurso, até chegar à seção eleitoral”, ressaltou Ludovico. As mãos deverão ser higienizadas com álcool em gel antes e depois de votar e o produto será disponibilizado nos locais de votação. O TSE ainda recomenda que o eleitor leve sua própria caneta para assinar o caderno de votação. Não será permitido se alimentar, beber ou realizar qualquer ato que exija a retirada da máscara.

    “A população está bem orientada e os mesários também estão bem treinados, eu não vejo que há dificuldades ou riscos para as pessoas neste de dia de votação, uma vez que o período disponível para votar foi ampliado e todos sabem que não é permitido realizar aglomerações. Acredito que o processo eleitoral vai transcorrer normalmente no município”, afirmou Ludovico. 

    O juiz também citou a importância do respeito à legislação por parte dos candidatos, medida que já vem acontecendo durante as campanhas. “Os quatro candidatos estão desempenhando uma disputa tranquila que não tem registro de processos judiciais até o momento, houve apenas algumas impugnações em relação às pesquisas, não sobre as pesquisas em si, mas a respeito de algumas questões técnicas que já foram corrigidas”, explicou o magistrado.

    Horário de votação 
    O tempo da votação foi ampliado em uma hora neste ano. As seções ficarão abertas das 7h às 17h. Das 7h às 10h será mantido um horário preferencial para que pessoas com mais de 60 anos possam votar. Nas eleições passadas, a votação começava às 8 horas e terminava também às 17 horas. 

    A distância de um metro entre as demais pessoas que estivem na sala também deverá ser mantida. Serão feitas marcações no chão com adesivos para indicar o distanciamento correto. O processo de identificação por biometria não será usado nas eleições deste ano para evitar a contaminação. 

    A Justiça Eleitoral recomenda que os eleitores que estiverem com sintomas de covid-19 não devem comparecer ao local de votação. A justificativa de falta não será feita presencialmente para evitar aglomerações. Pelo aplicativo e-Título, que pode ser usado em qualquer smartphone, será possível fazer a justificativa sem sair de casa. 

    “Aos eleitores e eleitoras, pedimos que obedeçam às regras que estão sendo divulgadas: usem máscaras, levem a sua caneta, não levem crianças. Também que não permaneçam nos locais depois de votar”, alertou. “E que exerçam o seu dever cívico, escolhendo entre os quatro candidatos  o de sua preferência no processo democrático que o país disponibiliza”, concluiu o juiz Alberto José Ludovico.


Foto(s) desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.