Eleição da Câmara: vídeo de denunciante desmente videos anteriores

João Herculano divulgou o vídeo nesta quarta-feira (17) e afirmou tudo se tratar de uma “brincadeira”

Publicado: 18/02/21 • 09h25

    Depois das polêmicas e da viralização de dois vídeos feitos por João Herculano no final de semana e que colocaram a cidade em polvorosa, o ex-cabo eleitoral publicou um novo vídeo nesta quarta-feira (17) em que afirma que os vídeos anteriores foram “uma brincadeira, uma balbúrdia, que acabou repercutindo em tudo isso. Só foi tormenta e dor de cabeça”.

    João Herculano disse que não esperava essa repercussão toda. “Nunca existiu 40 mil, não tem áudio, não tem gravação de nada”. O ex-cabo eleitoral pediu desculpas às pessoas citadas nos vídeos anteriores e ressaltou que não tinham nada a ver. “Andrezinho, Cobra, Ratolino, Reginaldo e Alex não tem nada a ver com nada”, enfatizou João Herculano em seu vídeo mais recente. Herculano também fala que não existiu reunião alguma e que estava gravando o vídeo em nome dele e do Valdomiro Toco, que o acompanhou em uma das gravações anteriores.



    Entenda
    Na sexta-feira e no sábado passados, circularam dois vídeos pelas redes sociais que denunciavam a compra de votos para a eleição da Mesa Diretora do Legislativo de Rolândia. O autor do vídeo, João Herculano, acusava o deputado Cobra, o ex-candidato a prefeito Alex Santana e o vereador Ratolino de tentarem comprar o voto do vereador Andrezinho para eleger Reginaldo Silva como presidente da Câmara.

    Em um dos vídeos, Herculano aparece acompanhado de Valdemiro Toco, que confirma uma suposta reunião dos citados. Nesse encontro, foi pedido para que Herculano pressionasse Andrezinho para que ele mudasse de voto. Um parentêses aqui: Andrezinho inicialmente estava na chapa protocolada por Guilherme Spanguemberg e, depois, foi para a chapa de Reginaldo Silva.

    O vereador Andrezinho afirmou que foi ameaçado e fez um Boletim de Ocorrência sobre a ameaça sofrida. Na sequência, na segunda-feira (15), o deputado Cobra e os vereadores Reginaldo Silva e Andrezinho foram à delegacia e registraram um novo Boletim para que a Polícia Civil apurasse o caso. Ainda na segunda-feira, Cobra, Reginaldo e Andrezinho deram entrevista ao JR e negaram as acusações feitas pela dupla.

    Independentemente do novo vídeo, o caso está na polícia e será investigado. Enquanto isso, na sessão de quarta-feira (17), o vereador Guilherme Spanguemberg afirmou que tem um requerimento assinado em parceria com os vereadores Isaac Altino, Sandro Leonardi e Vilmar Boy em que pede ao presidente da Casa, Reginaldo Silva, uma investigação sobre o caso. De acordo com Spanguemberg, o requerimento deve apresentado na sessão da próxima segunda-feira (22).

Foto(s) desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.