Rolândia tem 83 casos de dengue, mas número vai aumentar e muito

Dados são do último boletim da Sesa, publicado no dia 12, mas casos já devem passar de 100; ação de combate ao Aedes aconteceu no Bartira na última semana

Publicado: 23/02/21 • 09h07

    O boletim da dengue da Secretaria Estadual de Saúde (SESA), publicado no dia 12 de fevereiro, mostra que Rolândia contabilizou 83 casos confirmados da doença até essa data. Dos 1204 casos notificados até agora, 255 foram descartados e 294 estão em investigação. O período de avaliação é de 26 de julho de 2020 a 12 de fevereiro de 2021 e a Saúde de Rolândia espera por um aumento significativo no número de casos da doença.

    Neste novo período de epidemiológico, felizmente, o município não contabilizou óbitos por causa da doença, cujo transmissor é o mosquito Aedes aegypti. A Incidência Acumulada (casos por cada 100 mil habitantes) é de 129,51 e o Índice de Infestação Predial, chamado de LIRAa, de janeiro deste ano, é de alto risco com percentual de 4,1. Isso equivale a dizer que há quatro residências – a cada 100 visitadas - com foco da dengue.

    Os bairros que registram mais casos são Jardim das Flores, Caviúna, Costa do Sol, San Fernando, Monte Carlo, Vila Oliveira, Vila Odório, Jardim Rosângelo, Conj. Habitacional Vila Nogueira jardim Capricórnio, Henrique Berger, Conj. Habitacional José Perazolo e Tomie Nagatani. 

    Ações da prefeitura
    De acordo com Secretaria Municipal de Saúde, o órgão está cumprindo com as ações de combate ao Aedes no município e as equipes envolvidas nesta questão não estão medindo esforços e seguem visitando várias localidades do município para realizar remoção de possíveis focos. No último dia 10, cerca de 15 Agentes de Endemias percorreram todos os imóveis do distrito de São Martinho. Nessa ação, são retirados focos do Aedes, repassadas informações e feito um bloqueio mecânico, com a aplicação do veneno Cielo, para matar o mosquito já adulto.

    A mesma equipe agora continuará com a ação nos imóveis do distrito Nossa Senhora Aparecida, o Bartira. Essa ação não inclui o Bota-fora, que é quando a população coloca para fora de casa móveis e coisas antigas e o material é recolhido pela prefeitura. 
Denúncias 

    Para denúncias de locais com possíveis criadouros, o telefone é o 3906-1126. O mato alto também pode esconder lixo e material que acumula água, pontos preferidos pelo Aedes aegypti para colocar suas larvas. Por isso, o mato alto pode ser denunciado também pelo telefone do Meio Ambiente, o 3156-0333. As denúncias também podem ser feitas no site da prefeitura de Rolândia (rolandia.gov.pr.br), clicando em “Serviços online”, na sequência em “Protolo online” e, depois, em “Atendimento”. Há opção de se fazer a denúncia anonimamente.

Foto(s) desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.