Jornada Literária - por Ana Paula Silva

Livros que precisamos ler antes de morrermos #2

Publicado: 11/03/21 • 15h48

    Dando continuidade a série dos livros que precisam ser lidos durante a vida, hoje, falarei sobre dois livros incríveis, mas totalmente diferentes. Um pode ser categorizado como ficção científica e o outro como distopia, no entanto, o conteúdo de ambos é extremamente relevante e, por isso, merecem ser lidos no decorrer de nossas vidas.

    1 - Flores para Algernon – Um livro de ficção científica diferenciado, pois nele não nos deparamos com robôs, viagens no tempo ou no espaço, mas com a “simples” história de um rapaz. Charlie, 32 anos, possui uma deficiência intelectual, após algumas pesquisas, é submetido a um procedimento cirúrgico que muda sua condição intelectual e também sua percepção sobre o mundo e sobre as pessoas. Essa obra reforça a necessidade humana por inteligência e conhecimento, fala sobre a busca pela perfeição e também, por meio de uma linguagem arrebatadora, traz uma reflexão sobre a incompletude humana, além disso, o autor – Daniel Keyes – nos faz percorrer a mente de Charlie e observar a forma como ele pensa, desde os medos e inseguranças, até os mais obscuros pensamentos. Sem contar na presença de um ilustre personagem que, após algum tempo de leitura, nos faz entender o motivo da escolha do título.

    2- A revolução dos Bichos - Escrito por George Orwell, é um livro que nos surpreende do início ao fim, através de uma linguagem simbólica e irônica, o autor narra uma fábula que, na verdade, é muito mais uma crítica social. Se passa na “Fazenda dos Bichos”, uma propriedade rural governada pelo fazendeiro Jones. Em um certo dia, após serem maltratados e humilhados, os animais resolvem fazer uma revolução – isso não é novidade para ninguém com base no título- contudo, a parte mais surpreendente não é a revolução em si, mas a forma como ela acontece. As características empregadas às ações dos bichos acabam nos levando a reflexões sobre a forma como os governos totalitários se desenvolvem e a importância de evitá-los. É uma história envolvente e muito relevante, traz críticas e reflexões que podem ser transportadas para os dias atuais e utilizadas como respaldo para nossas ações. 

Foto(s) desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.