Sessão da Câmara é encerrada por aglomeração

Polícia Militar foi chamada por munícipe porque sessão estaria em desacordo com o decreto municipal que proíbe reuniões com mais de 10 pessoas

Publicado: 23/03/21 • 14h44

     A sessão ordinária da Câmara Municipal de Rolândia foi encerrada mais cedo na segunda-feira (22) e por determinação da Polícia Militar. Os policiais foram chamados até a Casa de Leis porque a sessão tinha mais de 10 pessoas presentes, o que contraria o decreto municipal que proíbe aglomerações ou reuniões com mais de 10 pessoas. O decreto foi publicado na quinta-feira (18) passada e é válido até a madrugada do 1º de abril.

    De acordo com o tenente Fracaro, porta-voz do 15º BPM, os policiais foram até a Câmara depois de uma denúncia anônima. “Orientamos o presidente da Casa encerrasse a reunião por causa do risco do contágio da Covid-19”, explicou o policial. A sessão foi terminado pelo presidente do Legislativo, Reginaldo Silva, quando ainda o vereador Vilmar Boy usava a Tribuna Livre. “Vereador, encerre aí. Eu gostaria de retirar a palavra, pois fomos comunicados pela autoridade policial que devemos encerrar a sessão por termos mais de 10 pessoas aqui presentes”, finalizou Reginaldo, antes de encerrar a sessão, que foi transmitida ao vivo pelo Facebook da Câmara.




    O município de Rolândia tem 10 vereadores, o limite permitido pelo decreto para reuniões. Desde o dia 05 de março, o público não pode acompanhar as sessões presencialmente, apenas pelo Facebook do Legislativo. O JR tentou entrar em contato com o presidente da Casa, Reginaldo Silva, mas até o momento não obteve sucesso. Essa matéria será atualizada tão logo tenhamos conversado com alguém do Legislativo sobre as providências que serão tomadas para as próximas sessões em Rolândia.

Foto(s) desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.