Denúncia de gatos abandonados mobiliza rolandenses

Mulher teria se mudado para Arapongas deixando os gatos e denúncia chegou ao JR e à PM; filho da mulher buscou os animais e se explicou

Publicado: 05/04/21 • 11h19

    A denúncia de um caso de abandono de animais movimentou as redes sociais de Rolândia nesta semana. De acordo com a pessoa denunciante, uma moradora do jardim Domingos Neves teria se mudado para Arapongas há duas semanas e deixado mais de 10 gatos abandonados na sua antiga residência. 

    Durante este período de duas semanas, os gatos foram deixados na casa, sem água e sem comida, e estão sendo alimentados por vizinhos. Mesmo com os cuidados da vizinhança, os animais estão visivelmente desidratados. A denúncia foi feita ao Jornal de Rolândia e à Polícia Militar, que foi até o local indicado e confeccionou um Boletim de Ocorrência.

    No mesmo dia em que foi publicada a matéria, o filho da mulher foi até a casa no Domingos Neves para buscar os gatos. O homem também entrou em contato com o JR e explicou que foi um engano, já que seu irmão morava na casa e tinha se mudado para Arapongas no domingo, dia 28 – a matéria foi veiculada na terça-feira (30). A pessoa levou os filhotes de gato para Arapongas e até enviou uma foto deles dentro de uma casa. 

    A Polícia Militar foi informada sobre o homem ter buscado os gatinhos e foi até o local, onde foi alertada que dois ou três gatos adultos ainda ficaram na casa. O filho da mulher acusada do abandono afirmou que vai tentar pegar novamente os gatos adultos, mas que eles saem muito da casa e vivem nas ruas.

    A lei - Abandonar ou maltratar animais é crime previsto pela Lei Federal nº 9.605/98. A Lei Federal nº 14.064/20, sancionada em setembro do ano passado, aumentou a pena de detenção de dois até cinco anos para quem cometer este crime. Deixar os animais sozinhos em casa durante três ou quatro dias, mesmo que com comida ao seu dispor, configura crime de abandono. Quem abandona pode ser preso em flagrante.

    Ficar sem ação ao tomar conhecimento de um caso de maus-tratos contra animais é ser conivente com o crime. 
Todas essas situações ou qualquer outra que configure maus-tratos devem ser levadas a conhecimento da polícia e de entidades ambientais.

Foto(s) desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.