Jornada Literária - por Ana Paula Silva

A Divina Comédia: Dante Alighieri

Publicado: 23/04/21 • 14h29

    Hoje voltamos ao nosso itinerário cronológico pela literatura e saltamos para um dos períodos mais efervescentes das manifestações literárias: O Renascimento. 

    Após um longo percurso histórico, que perpassa diversos textos gregos, romanos, árabes, as sagas nórdicas e asiáticas, nos direcionamos para o momento em que o Renascimento começava a ser disseminado pela Europa, tendo como ponto de partida a cidade de Florença, na Itália. 

    Esse movimento marca uma ruptura com os antigos conceitos medievais – dominados pela Igreja Católica- e volta-se para um pensamento mais humanista, inspirado na filosofia grega ancestral que havia sido redescoberta. 

    Dentro desse contexto, podemos destacar diversas modificações, através do renascimento das ideias e também de inovações que começavam a surgir. E inspirado nesses conceitos, Dante Alighieri escreveu a Divina Comédia. 
 
    Obra de grande impacto para a literatura mundial, pois caracteriza-se como um texto pós-clássico, por ser longo, heroico e, ao memo tempo, incomum e inovador. Essa dualidade permite um arrojamento no formato épico, combinando pensamentos clássicos, mitológicos, filosóficos e simbólicos.

    Dante conduz os leitores em uma jornada pelo além-mundo, passando pelo inferno, purgatório e paraíso- do pecado e do desespero à salvação final-, além disso, mapeia em detalhes todas as características de cada um desse lugares evocando uma realidade física.

    A viagem inicia-se no inferno, é possível identificar castigos específicos para cada tipo de pecado, em especial os bajuladores e sedutores. O autor levanta reflexões sobre as falhas pessoais e a necessidade de uma vida mais harmônica. Após o inferno, Dante e Virgílio, os personagens principais, começam a subir para o purgatório, local destinado à purificação dos egoístas para uma posterior remissão e acesso ao paraíso. Por fim, nos “Reinos Abençoadas”, Dante despede-se de Virgílio e encontra uma nova guia, Beatrice, que intervém em sua salvação e o ensina sobre o amor de Deus. 

    Durante essa jornada, é possível observar concepções sobre pecado, salvação, amor, Deus e tentar identificá-las em nossa maneira de ler o mundo, além disso, conhecer uma obra tão importante pode promover uma grande evolução pessoal. 
Boas Leituras!!

Ana Paula Silva é formada em Pedagogia e Letras

Foto(s) desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.